terça-feira, 11 de setembro de 2012

Nívea Semprini abre as portas de seu atelier para visitas


"Venho de uma família de artistas, meu avô, italiano, Azulino Semprini, já trabalhava com papel maché, a um século atrás. Criava grandes carros alegóricos para o carnaval em Cachoeiro de Itapemirim, E.S, máscaras, adereços, alegorias...tudo de papel. Nos fundos da casa de meu avô havia um grande barracão com um cheiro maravilhoso de papel, cola, serragem, um cheiro que perfumou a minha infância. Até hoje, quando sinto cheiro de serragem, fecho os olhos e me vejo novamente criança no barracão do meu avô de onde saiam todas aquelas belezas, aquela magia que me fascinava!. Junto com ele trabalhavam seus filhos, incluindo minha mãe. Que bela geração de artistas se criou nesse barracão!
Talvez por isso depois de estudar desenho, pintura ,história da arte, teatro ,cenários e figurinos, acabei finalmente me decidindo a dedicar minha arte ao papel maché... Me encanta a possibilidade de reconstruir, reformar, transformar objetos, seja no artesanato, no figurino ou nos cenários de teatro. Olhar um objeto e intuir todas as possibilidades que ele contem, fez de mim uma grande “catadora de lixo”, aquilo que ninguém quer mais, o descartado é minha matéria prima, tecido, papel plástico...embalagens de papelão , enfim o barracão do meu avô recriado em minha vida.
Nas minhas esculturas e nos meus estandartes, de certo modo, também recrio as cores alegres dos antigos carnavais de minha terra natal. Junto a isso, uma pesquisa sobre folclore brasileiro, torna meu trabalho um tanto ingênuo, na simplicidade dos meus santos, sempre sorridentes e felizes, minhas bonecas enfeitadas de flores, as grávidas, as sereias, as gordinhas,as musicistas... Quando em 2006 deixei o Rio de Janeiro e trouxe meu atelier para Mury, Nova Friburgo, foi buscando um cenário que tivesse mais a ver com esse meu trabalho e consegui...no meio de todo esse verde, de toda essa paz, na minha casinha cercada de árvores onde os pássaros cantam todo o tempo onde tenho “um quintal e uma janela para ver o sol nascer”, como diz a canção. Meu trabalho se modificou e esta ainda mais colorido e mais alegre, assim como eu. Espero que apreciem a visita ao meu atelier e a minha história.
Serão sempre muito bem vindos!"

Nívea Semprini

Visitas podem ser agendadas pelo e-mail semprinivea@gmail.com ou pelos telefones (22)2519-5112 e 9234-4336.

Blog da Artista: http://artesniveasemprini.blogspot.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário